Home Data de criação : 08/01/06 Última atualização : 11/10/17 12:33 / 244 Artigos publicados

Histórias de bandas

História da banda:AC/DC  (Histórias de bandas) escrito em segunda 07 janeiro 2008 12:11


acdc - money talks.mp3

 

AC/DC

AC/DC em Agosto de 1979.
Origem Sydney
País Austrália
Período 1973 - atualmente
Gênero(s) Hard rock
Heavy metal
Blues-rock
Rock and roll
Gravadora(s) {{{gravadora}}}
Integrantes Brian Johnson
Angus Young
Malcolm Young
Phil Rudd
Cliff Williams
Ex-Integrantes Bon Scott
Simon Wright
Chris Slade
Mark Evans
Dave Evans
Página oficial ACDCrocks.com


AC/DC é uma banda de rock australiana, que além de ser uma das pioneiras nos estilos hard rock e heavy Metal (tocam também blues), é também um dos nomes mais respeitados e influentes da música mundial. O grupo foi formado em Sydney, Austrália, em dezembro de 1973 e desde então vem lançando verdadeiras “pérolas” do rock and roll. Os seus álbuns atingiram números de vendas colossais, estimado em 160 milhões de cópias em todo o mundo. A banda teve influências de bandas como The Yardbirds, The Who, The Rolling Stones, Led Zeppelin e The Kinks. O nome AC/DC é pronunciado uma letra por vez ("Ei ci di ci") em inglês, embora a banda seja conhecida por seus fãs australianos como "Acca Dacca".

 

História

O AC/DC foi uma das bandas que inventou o Hard rock. Tudo começou em 1973, Sydney, na Austrália, quando os irmãos Angus Young e Malcolm Young resolveram formar uma banda. No ano seguinte gravaram um compacto que mais tarde seria o High Voltage. A formação veio a se completar em 1974 com Bon Scott (vocais), Mark Evans (baixo) e Phil Rudd ( bateria). Uma das marcas mais conhecidas da banda é a performance do guitarrista solo Angus Young, que utiliza um uniforme escolar nos shows, e desloca-se pelo palco com um passo próprio, conhecido pelos fãs como " duck walk". Ps: o " duck walk" é uma alusão ao grande Chuck Berry, que o Angus faz, segundo ele, porque seu irmão Malcom o tem como maior ídolo.

No ano 1975 lançaram T.N.T. e em 1976, Dirty Deeds Done Dirt Cheap. Esses dois álbuns conseguiram a atenção da mídia e conquistaram milhares de fãs. O AC/DC saiu em sua primeira turnê mundial (Reino Unido e Europa).

Let There Be Rock saiu em 1977, e mudanças ocorreram no AC/DC: saiu o baixista Mark Evans e Cliff Williams entrou em seu lugar. No ano seguinte saiu Powerage e If You Want Blood (You've Got It) dois grandes álbuns. O single Highway to Hell chegou ao top 20 no Reino Unido e ao top 10 nos Estados Unidos.

Em 19 de fevereiro de 1980, uma péssima notícia: a trágica morte do vocalista Bon Scott, afogado em seu próprio vômito depois de um porre homérico. A perda marcou profundamente a banda. Brian Johnson que foi convidado por Malcolm e Angus Young que assistiram um show com o antigo vocalista Bon Scott e que Brian Johnson estava se apresentando com sua banda, Geordie. Brian Johnson chegou atrasado na audição onde foi escolhido como novo vocalista. O motivo? Estava jogando sinuca com seus amigos e perdeu a hora. Quando ele explicou o mmotivo do atraso, Malcon e Angus pensaram: "Ao menos ele gosta de Sinuca!". Quando Brian começou a cantar, o sorriso renasceu nos rostos de Angus e Malcon pela primeira vez desde a morte de Scott. No mesmo ano, porém, o AC/DC voltou com tudo, lançando Back in Black, álbum que foi uma homenagem (até no nome) à Bon, vendendo mais de 20 milhões de cópias só nos E.U.A. na época de seu lançamento. Back in Black é hoje o segundo disco mais vendido da história (42 milhões de cópias), só perdendo para Thriller (54 milhões de cópias), de Michael Jackson.

Em 81, For Those About to Rock (We Salute You) foi lançado e na sequência, outra mudança: Rudd foi substituído por Simon Wright. Assim a banda continuou lançando ótimos álbuns praticamente todos os anos (menos em 87), entre eles: ' 74 Jailbreak e Who Made Who. Em 89 Simon deixou o AC/DC para tocar com Ronnie James Dio e em seu lugar entrou Chris Slade. Até o início dos anos 90, o AC/DC vendeu mais de 80 milhões de álbuns em todo o mundo!

No ano seguinte, a banda ganhou o Grammy de melhor álbum de Hard Rock com The Razor's Edge. O álbum Ballbreaker de 1995 contou com a volta do baterista Phil Rudd. Em novembro de 97 saiu um box com 5 CD's, intitulado Bonfire, um tributo a Bon Scott.

Finalmente, em 2000, a banda lança seu mais recente álbum, "Stiff Upper Lip", cuja faixa-título chega ao primeiro lugar nas paradas das rádios americanas. O álbum torna-se sucesso absoluto de vendas, e consegue inclusive chegar ao topo do podium da Billboard.

Em 2004 o vocalista do grupo Brian Johnson assinou as canções de um musical sobre Helena de Tróia trazendo Dolores O'Riordan, do Cranberries no papel principal. O disco “ Back in Time” relançado em 2003, conquistou o prêmio da Associação da Indústria Fonográfica nos Estados Unidos, depois de ter vendido mais de 20 milhões de cópias.

Em 2005 o grupo colocou nas lojas o DVD “Family Jewels” e anunciou seu retorno aos estúdios em breve para as gravações da próxima bolacha da carreira.

O AC/DC se estabilizaria e ganharia experiência ao se tornar a banda de apoio dos principais artistas de rock pesado da época, incluindo Rush, Black Sabbath, The Scorpions e Van Halen, entre outros.

Nome

É comumente dito que o nome significaria "Alternating Current/Direct Current" (ou, traduzindo para o português, Corrente Alternada/ Corrente Contínua). Tal nome teria sido achado na placa existente atrás de uma máquina de costura (que deveria ser provida de um motor universal) de Margaret Young, irmã de Angus e Malcolm, que dão suporte à teoria.

Os membros do AC/DC dizem que não sabiam da conotação bissexual que o termo carrega, já que ele significa um aparelho elétrico que pode ser ligado em duas formas diferentes de corrente.

Algumas figuras religiosas, no entanto, postulam que o significado da sigla advém de "Anti Christ/Devil's Children" ou Anti-Cristo/Filhos do Demônio, querendo taxar o grupo musical de ser ligado ao satanismo, uma vez que repudiavam o rock pesado e a atitude do grupo, que não estava de acordo com o conservadorismo religioso defendido por estes. A banda nega veementemente essa origem para o nome.

Atividades recentes

Em 2002 a revista Q nomeou o AC/DC como uma das "50 Bandas que Você Precisa Ver Antes de Morrer".

Em 2003 a RIAA atualizou o número de álbuns vendidos pela banda, aumentando o montante de 46,5 milhões para 68,3 milhões, fazendo do AC/DC o quinto grupo de rock que mais vendeu na história musical dos EUA, atrás somente dos Beatles, Led Zeppelin, Pink Floyd e The Eagles.

Em março de 2003 a banda foi incluída no Hall da Fama do Rock And Roll, se apresentando no Waldorf Astoria Hotel de Nova Iorque. Nesse mesmo ano, o clássico de 1980, Back In Black, é considerado o disco de rock mais vendido de todos os tempos com incríveis 43 milhões de cópias vendidas ao redor do planeta. Na classificação geral, Back In Black só foi superado pelo álbum Thriller de Michael Jackson que já vendeu algo em torno de 56 milhões de cópias.

No dia 1 de outubro de 2004 a rua Corporation Lane de Melbourne foi renomeada oficialmente para ACDC Lane em homenagem à banda (nomes de rua na cidade de Melbourne não podem conter o caractere "/") no local aonde foi gravado o clipe de 1975 " It's a Long Way To The Top".

No dia 11 de novembro de 2006 Angus Young, guitarrista do AC/DC, figurou em 33º lugar numa lista com 500 pessoas denominadas como as mais ricas dos Países Baixos (região comumente conhecida como Holanda). Embora Angus tenha nascido na Escócia, ele vive na localidade de Gelderland em Aalten.

Integrantes

Membros atuais

Ex-membros

Outros

  • Paul Greg (baixo) 1991, substituiu o baixista Cliff Williams durante um breve peíodo durante a fase americana da tourneé daquele ano.

Discografia

permalink

História da banda:Kiss  (Histórias de bandas) escrito em segunda 07 janeiro 2008 12:20


kiss-rock and roll all nigth.mp3

KISS

Da esquerda para direita): Gene Simmons, Tommy Thayer, Paul Stanley e Eric Singer ao fundo."> Kiss hoje(Da esquerda para direita): Gene Simmons, Tommy Thayer, Paul Stanley e Eric Singer ao fundo.
Origem Nova York
País Estados Unidos
Período 1973 - atualmente
Gênero(s) Hard Rock
Shock Rock
Gravadora(s) Casablanca, Mercury, Kiss Sanctuary Records
Integrantes Paul Stanley
Gene Simmons
Eric Singer
Tommy Thayer
Ex-Integrantes Peter Criss
Ace Frehley
Eric Carr (Falecido)
Bruce Kulick
Vinnie Vincent
Mark St. John (Falecido)
Página oficial KissOnline.Com


KISS (ou Kiss) é uma banda de hard rock dos Estados Unidos da América, formada em Nova York em 1973. Conhecida mundialmente por suas maquiagens, e por seus concertos, as vendas da banda excedem os 95 milhões de álbuns.

Constitui um dos maiores impactos culturais da década de 1970, valendo-se de roupas, e sobretudo, maquiagens nunca antes vistos, e que marcariam a história da música. Seus dois fundadores são Gene Simmons (baixo e vocal) e Paul Stanley (guitarra rítmica e vocal), que ficaram frustrados com o fim de uma banda que formaram, chamada Wicked Lester, assim, decidindo procurar novos integrantes para uma nova banda, encontraram tais integrantes através de anúncio na revista Rolling Stone, Ace Frehley (guitarra solo e vocal) e, pela Village Voice, Peter Criss ( bateria e vocal).

 

História

Anos 70

Os primeiros concertos do KISS, já maquiados e trajados a seu modo, ocorreram no New York Coventry Club, cujo cachê correspondeu a trinta e cinco Dolares por noite. Continuaram fazendo concertos pelas noites de Nova Iorque, tocando músicas próprias, quando em 1973 foram descobertos por Bil Aucoin e no mesmo ano assinaram contrato com a recém-inaugurada Casablanca Records.

Em 1974 lançaram seu primeiro álbum intitulado apenas KISS, recheado de clássicos, que a banda tocou por toda a carreira. O primeiro disco não chegou a ser um sucesso, assim como o segundo, Hotter Than Hell, lançado no mesmo ano. Em fevereiro de 1975, lançaram Dressed To Kill, disco que continha composições da época do Wicked Lester (Love Her All I Can e She), e foi neste disco que gravaram o clássico Rock And Roll All Nite. Era o começo do estrelato.

Ainda em 1975 lançaram Alive!, primeiro álbum da banda a obter Disco de Ouro. KISS foi uma das primeiras bandas a lançar um álbum duplo gravado ao vivo. Alive! foi um marco para a indústria fonográfica e para a banda que anos depois lançou Alive II; em 1993, o Alive III; e em 2003, o Symphony: Alive IV, em um concerto que ocorreu junto com a Orquestra Sinfônica de Melbourne. Mas nenhum deles superou o enorme sucesso que foi o Alive!.

Com o sucesso estrondoso de Alive! o KISS entrou em estúdio para gravar um novo álbum, e em 1976 lançaram Destroyer, outro grande sucesso (a essa altura os 3 primeiros discos já haviam se tornado sucessos). Com Destroyer vem mais hits como Detroit Rock City, God Of Thunder e a balada Beth composta por Peter Criss, um dos grandes sucessos do KISS até hoje. O disco foi produzido por Bob Ezrin. No segundo semestre do mesmo ano lançaram Rock And Roll Over com hits como Hard Luck Woman e I Want You. Com a turnê de Rock And Roll Over, o KISS vai pela primeira vez para o Japão, país onde seriam idolatrados.

Em 1977 lançaram Love Gun. Neste álbum Ace canta pela primeira vez. A música é Shock Me. Em um dos concertos desta turnê, Gene Simmons mais uma vez queima o cabelo. No mesmo ano lançaram Alive II, mais um ao vivo, só que este possui no lado B do segundo disco com 4 musicas inéditas. Ace só gravou a guitarra uma dessas músicas, "Rocket Ride", que ele mesmo canta. As outras, quem gravou foi Bob Kulick, amigo pessoal da banda. Foi pedido a Bob Kulick que tocasse de forma similar a Ace, para que o som não soasse diferente. Nessa época já haviam muitos produtos do KISS. A Marvel Comics lançou uma revista em quadrinhos do KISS onde a tinta vermelha usada para fazer a revista tinha o sangue de cada um dos membros do grupo.

Em 1978 a banda alcança seu auge, dá um tempos no concertos e cada integrante decide lançar um álbum solo (mas ainda com a assinatura da banda), o que mostrava que o ambiente não era dos melhores e a vaidade de cada um falava mais alto na época. Esse foi o começo da saída de Peter Criss e Ace Frehley.

Em 1979, durante a gravação de Dynasty, os outros integrantes decidiram que Peter Criss não continuaria as gravações do álbum (pois já estava se afundando em álcool e drogas), e então convocaram Anton Fig (que havia tocado no álbum solo de Ace Frehley) para gravar o álbum. Apesar disso, não deixaram com que os fãs soubessem, tanto que Fig toca fora do seu estilo, seguindo mais a linha de Criss. Peter só chegou a gravar Dirty Livin', música que ele mesmo canta e que já estava pronta antes de decidirem que ele não deveria mais tocar no album. Esse disco trazia o hit I Was Made For Loving You, que seguia levemente a tendência disco da época e fez um enorme sucesso, apesar de desapontar os fãs mais tradicionais da banda. Também contou com 3 músicas cantadas por Ace, uma delas, cover dos Rolling Stones, 2.000 Man.

No álbum seguinte, Unmasked, gravado ainda em 1979, mas lançado em 1980, Peter não participou da gravação de nenhuma musica, e novamente, Anton Fig tocou em seu lugar. Peter Criss aparece tocando no videoclipe de Shandi e na capa de álbum, mesmo sem ter participado de nenhuma gravação. Logo após o lancamento do videoclipe, Peter Criss saiu da banda, e em seu lugar entrou o baterista Eric Carr, que participou da turnê do disco. Esse álbum, assim como o anterior, foi altamente atacado por ser mais pop que os anteriores.

Anos 80

Em 1981 o Kiss lança o criticadíssimo Music From "The Elder", também conhecido por apenas The Elder. Neste álbum, o Kiss muda um pouco seu estilo, e não agrada ao público em geral. Para rebater as críticas sofridas e tentar finalmente agradar aos críticos mostrando que eram músicos competentes, o KISS muda radicalmente de posicionamento. Pela primeira vez desde seu surgimento, via-se uma foto da banda com os integrantes de cabelos curtos e com roupas mais discretas, apesar de continuarem utilizando as maquiagens. Contrataram novamente o produtor Bob Ezrin (produtor do Destroyer), que idealizou o álbum. Ace (que gravou suas participações no disco em um estúdio montado em sua casa) e Eric não concordaram com o lançamento, diziam que não era KISS. Eric Carr, baterista tradicional de rock, teve dificuldades em seguir as orientações rígidas do produtor em relação a percussão, sendo substituído na faixa I por Allan Schwartzberg, baterista autônomo que tocara no álbum solo de Simmons. Por seu grande fracasso, este álbum não teve turnê, limitando-se à duas músicas executadas ao vivo durante um programa de televisão. Após isso, o KISS só tocou novamente uma música desse álbum durante uma apresentação. Foi no MTV Unplugged, de 1996, 15 anos após o lançamento do álbum. Até hoje fans debatem se esse é o pior album ou um dos melhores da fase mascarada, com músicas de excelente sonoridade como The Oath e A World Without Heroes.

No começo de 1982, por insistência da gravadora, lançaram a coletânea Killers, com 4 músicas inéditas. Ace não participou de nenhuma delas. Um pouco antes das gravações de Creatures Of The Night, em 1982, Ace Frehley sofreu um acidente de automóvel e não pôde gravar o álbum, então varios outros guitarristas foram chamados para substituí-lo. Ace não toca em nenhuma música do álbum. Após o lançamento do album Ace participou do videoclipe de "I Love It Loud", mas não tocou o solo da música, mas sim Paul Stanley. Após isso, saiu da banda, por problemas de alcoolismo e drogas. Ace foi substituído por Vinnie Vincent, conhecido da banda que já havia participado anteriormente da composição de algumas músicas e tocado no Creatures Of The Night. Vinnie participou da turnê, que terminou em 1983 com três concertos no Brasil. No Brasil ocorreu o maior público em um concerto do Kiss, e foi também onde o Kiss tocou pela última vez com as maquiagens antes da Reunião.

Era Sem Maquiagem

Depois da turnê, o KISS, em um golpe publicitário, decidiu tirar a maquiagem e lançar um novo álbum, Lick It Up. Após a turnê, Vinnie sai da banda, e Mark St. John, um guitarrista canadense, entra para gravar Animalize (1º disco do KISS lançado simultâneamente em CD), mas devido a seu problema de artrite nas mãos não consegue gravar todas as músicas. Bruce Kulick, irmão de Bob Kulick, gravou essa última música. Na turnê, St. John não conseguia tocar durante o concerto inteiro, então Bruce Kulick era chamado para substituí-lo. Durante todo o tempo em que fez parte da banda, Mark St. John só conseguiu tocar um único concerto inteiro. No meio da turnê, Mark St. John sai definitivamente do KISS, e Bruce assume seu lugar. Essa época tem como ponto marcante as roupas extremamente coloridas, chegando a lembrar Twisted Sister. Mark St. John morreu no dia 5 de abril de 2007, aparentemente de uma hemorragia cerebral. A doença que o impediu de continuar tocando era uma espécie de artrite que provocava inchaço nas mãos e braços.

Em 1985 lançaram o álbum Asylum, que teve a música Tears Are Falling, outro grande sucesso. Ainda no mesmo ano, Gene cria sua gravadora, Simmons Records. Depois de 1 ano sem lançar nenhum disco voltaram para o estúdio, e gravaram o álbum que seria lançado em 1987, Crazy Nights.

Depois de 10 anos o KISS voltou ao Japão, em 1988, com a "Crazy Nights Tour", turnê do álbum Crazy Nights. Neste mesmo ano lançaram a coletânea Smashes, Thrashes & Hits, com duas músicas inéditas, Let’s Put The X In Sex e (You Make Me) Rock Hard e uma nova versão para Beth cantada dessa vez por Eric Carr.

No ano de 1989 Paul Stanley saiu em turnê solo pelos Estados Unidos, tendo em sua banda Bob Kulick na guitarra e Eric Singer na bateria. Ainda nesse mesmo ano, voltaram ao estúdio e lançaram o álbum Hot In The Shade que tem o hit Forever.

Era Revenge

Em Abril de 1991, Eric Carr, que havia substituído Peter Criss, descobre que possuia um raro tipo de câncer no coração. No dia 24 de Novembro, seis meses após descobrir a doença, morre. Após sua morte, é substituido por um baterista de mesmo nome, Eric, Eric Singer, que havia tocado na turne solo do Paul Stanley.

Ironicamente a morte de Eric Carr da uma nova vitalidade a Banda que começa a subir nas paradas e na opinião da crítica. Isso é comprovado com as altas nas vendas do então CD Revenge.

No ano seguinte, 1993, aproveitando a turnê de Revenge, lançaram mais um ao vivo, Alive III.

Em 1995, a MTV convida o KISS a fazer um álbum acústico, da série Unplugged da MTV. Gravado no dia 9 de Agosto de 1995, nos estúdios da Sony, o evento contou com a presença dos integrantes originas, Peter Criss e Ace Frehley. O álbum ganhou uma versão em DVD e, posteriormente, um DVD sem cortes.

Reunião

O KISS percebeu que seria uma boa ideia voltar à formação original e com as maquiagens. E foi assim, Gene e Paul, agora novamente com Peter e Ace, e as maquiagens, saíram em uma turnê mundial que recebeu o nome de Alive WorldWide Tour. No primeiro concerto dessa turnê, no estádio do Tiger em Detroit, os 47 mil ingressos oferecidos foram vendidos em 45 minutos, a tour foi considerada a mais lucrativa de todo o biênio 1996 e 1997 apareçendo até mesmo na conceituada revista de economia, a Forbes. Em 1997 o KISS lança Carnival Of Souls: The Final Session, mas ainda com Bruce e Singer.

Psycho Circus, lançado em 1998, volta com a formação original, e com uma nova turnê. Posteriormente foi lançada uma versão dupla do álbum, cujo segundo disco continha músicas gravadas durante um concerto da turnê. A "Psycho Circus Tour", turnê do álbum, teve dois concertos no Brasil, um em Porto Alegre e outro no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

No ano de 2000 o KISS anuncia uma Farewell Tour, que seria a turnê de despedida da banda. No meio da turnê Peter Criss teve que se ausentar por problemas de artrite, e em seu lugar voltou o ex-baterista da banda Eric Singer, desta vez com a maquiagem de Peter. Após a turnê, que deveria ser a última, o KISS decide fazer um novo álbum ao vivo, este que seria junto com a Orquestra Sinfonica de Melbourne.

Ace Frehley sai da banda e não participa do concerto. Em seu lugar, entra Thommy Thayer, que já havia produzido alguns álbuns da banda. Peter Criss, já recuperado, volta para fazer o concerto. No dia 28 de Fevereiro de 2003, em Melbourne, o KISS faz um concerto para entrar pra história.

Após o concerto Eric Singer volta para a banda, e parte para uma nova turnê, a "World Domination Tour" que foi realizada juntamente com outra banda de Hard Rock americana, o Aerosmith. Mais tarde, no ano de 2004 é dado o ínicio á turnê "Rock The Nation Tour", que rendeu até um DVD que foi gravado em 2004, mas foi só lançado no final de 2005. Um dos pontos atrativos deste DVD, é que em algumas músicas, pode-se escolher entre assistir ao vídeo normalmente, ou escolher qualquer um dos quatro integrantes, para ver imagens de câmeras focadas apenas neles. Ainda em 2005, Gene e Paul anunciam "férias" da banda e que durariam 2 anos, com a desculpa de que não tiravam férias desde o início da banda.

Em Outubro de 2006 Paul Stanley lançou seu segundo álbum solo, Live To Win e saiu em turnê para divulgação. Uma curiosidade, um dos guitarristas que o acompanhou Paul nessa tour, é o curitibano Rafael Moreira, que com 18 anos saiu de Curitiba e se desenvolveu tocando guitarra nos Estados Unidos. O álbum teve uma boa repercusão.

O baterista original do Kiss, Peter Criss, lançou um novo disco solo chamado One For All no dia 24 de julho de 2007, pela Silvercat Records. Além de prestar homenagem ao seu ex-companheiro de banda, Ace Frehley, com a faixa Space Ace, o disco vem com músicas que apresentam títulos como: Last Night, Heart Behind The Hands, Send In The Clowns, Doesn't Get Better Than This e Faces In The Crowd. Peter passou os últimos dois anos preparando as músicas para esse projeto, que vai ser o quarto de sua carreira solo. Os outros são Out of Control (1980), Let Me Rock You (1982) e Criss Cat #1 (1994).

 

Atualmente

Recentemente o KISS se apresentou em uma mini turnê pelos Estados Unidos com quatro concertos. No último concerto desta mini turnê, o frontman do KISS, Paul Stanley horas antes do concerto sofreu uma aritmia cardíaca que impediu que o mesmo pudesse tocar. O que resultou no primeiro concerto em "trio" da história do KISS. Um emocionante concerto em homenagem a Paul Stanley que dias depois já havia se recuperado completamente.

Segundo Thommy Thayer, está em planejamento uma turnê mundial para o ano de 2008. O KISS fará uma apresentação abrindo a temporada 2008 de Fórmula 1 na Austrália.

Formações

Todas as formações do KISS
1973-1980
1980-1982
1982-1984
1984
1984-1991
1991-1996
1996-2001
2001-2002
2003
2004-atualmente

Filmes

Kiss Meets The Phantom Of The Park

Lançado em 1978, obteve quando foi exibido, a segunda maior audiência da ABC de 1978.

Sua história gira volta do plano do cientista Abner Devereaux. Devereaux descobriu um meio de clonar humanos, e transformá-los em robôs, e vai usar o concerto do Kiss em seu parque de diversões para por seu plano em prática. Após terem sido clonados, o Kiss deverá usar seus poderes para conseguir parar o plano.

Detroit Rock City

Lançado em 1999, conta a história de quatro rapazes que querem ir ver um concerto dos Kiss, em Detroit. A mãe de um deles queima os bilhetes para o concerto, mas, mesmo assim, eles partem para Detroit, para tentar assistir ao concerto. Para assistirem a esse concerto eles tentam de tudo, até mesmo brigam entre si para afirmarem que foram roubados e que levaram seu bilhetes. O Kiss aparece no final, tocando Detroit Rock City.

Kiss: The Second Coming

Lançado em 1998, este documentário conta a história do maior fenômeno do Rock de todos os tempos desde o seu início até o ano em que foi realizado, passando pelos momentos de separação e pelos de reunião.

permalink

História da banda:Kiss:continuação  (Histórias de bandas) escrito em segunda 07 janeiro 2008 12:35

Discografia

 

Álbuns

Lançamento
Título
Gravadora
Posições
Atingidas
1974
Kiss
Casablanca
#87 US
Disco de ouro
1974
Hotter Than Hell
Casablanca
#100 US
Disco de ouro
1975
Dressed To Kill
Casablanca
#32 US
Disco de ouro
1976
Destroyer
Casablanca
#11 US
3x Disco de platina
1976
Rock And Roll Over
Casablanca
#11 US
Disco de platina
1977
Love Gun
Casablanca
#4 US
Disco de platina
1978
Paul Stanley
Casablanca
# US
1978
Gene Simmons
Casablanca
#22 US
Disco de platina
1978
Ace Frehley
Casablanca
#26 UK
Disco de platina
1978
Peter Criss
Casablanca
#43 US
Disco de platina
1979
Dynasty
Casablanca
#9 US
Disco de platina
1980
Unmasked
Casablanca
#35 US
Disco de ouro
1981
Music From "The Elder"
Casablanca
#75 US
-
1982
Creatures Of The Night
Casablanca
#45 US
Disco de ouro
1983
Lick It Up
Mercury
#24 US
Disco de platina
1984
Animalize
Mercury
#19 US
Disco de platina
1985
Asylum
Mercury
#20 US
Disco de ouro
1987
Crazy Nights
Mercury
#18 US
Disco de platina
1989
Hot In The Shade
Mercury
#29 US
Disco de ouro
1992
Revenge
Mercury
#6 US
Disco de ouro
1997
Carnival Of Souls: The Final Sessions
Mercury
#27 US
-
1998
Psycho Circus
Mercury
#3 US
Disco de ouro

Ao Vivo

Lançamento
Título
Gravadora
Posições
Atingidas
1975
Alive!
Casablanca
#9 US
Disco de platina
1977
Alive II
Casablanca
#7 US
2X Disco de platina
1993
Alive III
Mercury
#9 US
Disco de ouro
1996
MTV Unplugged
Mercury
#15 US
Disco de ouro
2003
Symphony: Alive IV
Sanctuary
#18 US
Disco de ouro

Coletâneas

Lançamento
Título
Gravadora
Posições
Atingidas
1976
The Originals
Casablanca
#36 US
Disco de ouro
1978
Double Platinum
Casablanca
#22 US
Disco de platina
1979
The Best Of Solo Albums
Casablanca
 
1982
Killers
Casablanca
#42 UK
-
1988
Smashes, Thrashes & Hits
Mercury
#21 US
2X Disco de platina
1996
You Wanted the Best, You Got The Best!!
Mercury
#17 US
Disco de ouro
1997
Greatest KISS
Mercury
#77 US
-
2001
The Box Set
Mercury
#132 US
Disco de ouro
2002
The Very Best of KISS
Mercury
#52 US
-
2003
The Millennium Collection: The Best Of Kiss
Universal
#132 US
-
2004
The Millennium Collection: The Best Of Kiss, Vol. 2
Universal
-
-
2004
KISS Gold 1974-1982
Mercury
-
-
2005
KISS Chronicles
Universal
-
-
2006
The Millennium Collection: The Best Of Kiss, Vol. 3
Universal
-
-
2006
KISS Alive 1975-2000
Universal
-
-

Integrantes

Formação atual

  • Gene Simmons - baixo, vocal (1973 - atualmente)
  • Paul Stanley - guitarra rítmica, vocal (1973 - atualmente)
  • Eric Singer - bateria, vocal (1991 - 1995, 2001, 2004 - atualmente)
  • Thommy Thayer - guitarra solo, vocal de apoio (2003 - atualmente)

Formação original

  • Gene Simmons - baixo, vocal (1973 - atualmente)
  • Paul Stanley - guitarrra rítmica, vocal (1973 - atualmente)
  • Peter Criss - bateria, vocal (1973 - 1980, 1996 - 2001, 2003)
  • Ace Frehley - guitarra solo, vocal (1973 - 1982, 1996 - 2001)

Ex-membros

  • Eric Carr - bateria, vocal (1980 - 1991) - Falecido em 24 de Novembro de 1991
  • Bruce Kulick - guitarra solo, vocal (1984 - 1996)
  • Mark St. John - guitarra solo (1984) - Falecido em 05 de abril de 2007
  • Vinnie Vincent - guitarra solo, vocal de apoio (1982 - 1984)

Curiosidades

  • Em 2003, a banda fez uma participação no desenho "O Que Há De Novo, Scooby-Doo?". A trilha-sonora deste episódio também foi deles.
  • Gene Simmons possui um programa televisivo transmitido no Brasil pelo canal A&E, "Gene Simmons Family Jewells", um programa que conta a rotinas da família do roqueiro e que é sucesso em várias partes do mundo. Aqui no Brasil, a série recebeu o nome de "Gene Simmons uma Família Jóia".
  • Eric Carr, o segundo baterista a assumir as baquetas do KISS, e Freddie Mercury, vocalista da banda inglesa Queen, faleceram exatamento no mesmo dia, 24 de Novembro de 1991.
  • Gene Simmons afirma ja ter feito sexo com mais de 4 mil mulheres.
  • Em 27 de julho de 2007, Paul Stanley teve um mal súbito e não pode se apresentar no concerto do Soboba Casino, e o KISS se apresentou como um trio pela primeira vez em sua história.
permalink

História da banda:Guns n' Roses  (Histórias de bandas) escrito em segunda 07 janeiro 2008 14:40

Blog de galeriamus :Blog 15, História da banda:Guns n' Roses

Guns N' Roses

start content -->
Guns N' Roses

Origem Los Angeles, Califórnia [1]
País Estados Unidos
Período 1985 - presente
Gênero(s) Hard rock, heavy metal [2]
Gravadora(s) Geffen Records
UZI Suicide
Integrantes Axl Rose
Dizzy Reed
Robin Finck
Tommy Stinson
Chris Pitman
Richard Fortus
Bryan Mantia
Bumblefoot
Frank Ferrer
Ex-Integrantes Ole Beich
Rob Gardner
Tracii Guns
Steven Adler
Izzy Stradlin
Gilby Clarke
Slash
Matt Sorum
Duff McKagan
Josh Freese
Paul Tobias
Buckethead
Página oficial www.gunsnroses.com

Guns N' Roses é uma banda de hard rock norte-americana, formada em Los Angeles, Califórnia em 1985. A banda, liderada pelo vocalista e co-fundador Axl Rose, passou por várias mudanças de alinhamento e controvérsias desde a sua criação. Os Guns N' Roses lançaram cinco álbuns de estúdio, dois EPs, um álbum ao vivo e três DVDs musicais ao longo da sua carreira. A banda encontra-se actualmente a trabalhar no famoso álbum Chinese Democracy, que está a ser produzido há mais de uma década. A ser lançado, será a primeira gravação de originais dos Guns N' Roses desde Use Your Illusion I e Use Your Illusion II, em 1991.

A banda já vendeu aproximadamente 90 milhões de cópias em todo o mundo, [3] incluindo 39 milhões nos Estados Unidos.[4] O seu álbum de estreia em 1987, Appetite for Destruction, vendeu mais de 26 milhões de discos a nível mundial e atingiu o 1º lugar nos EUA. [5]

O estilo musical, a presença em palco e a imagem de bad boy da banda contribuiu para o sucesso do grupo durante uma nova era de dominância do hard rock e heavy metal nos finais dos anos 80 e início dos anos 90. Enquanto o glam metal liderava nas vendas de discos, tabelas de vídeos e rádio, os Guns N' Roses ofereciam um som mais tradicional do rock, e conquistaram muitos fãs, impressionados pela autencidade entusiasmante.[6]

A banda teve grande sucesso a nível mundial entre 1988 e 1993, mas devido a conflitos de personalidade entre os membros do grupo levou ao fim do alinhamento original. Actualmente, Axl Rose é o único membro original no actual alinhamento dos Guns N' Roses, sendo o vocalista desde 1985.

Índice

[esconder]

História - Guns N' Roses

O Começo

A história do Guns n' Roses começa nos idos de 1983 quando o vocalista W. Axl Rose deixa a banda Rapid Fire para montar uma nova banda com seu amigo de infância Izzy Stradlin. A banda formada pela dupla se chama Rose, que logo é renomeada para Hollywood Rose. Contava com W. Axl Rose (vocais), Izzy Stradlin (guitarra), Chris Weber (guitarra), Rick Holland (baixo) e Johnny Kreiss (bateria). A nova banda consegue algum destaque nos subúrbios de Los Angeles, com muitas composições próprias (que futuramente seriam tocadas pelo Guns n' Roses) como "My Way, Your Way" (Anything Goes), "Wreckless" (Reckless Life) e "Shadow Of Your Love". O último show do Hollywood Rose aconteceu na virada do ano de 1984/1985. Após isso a banda se dissolveu.

Assim, ao início de 1985, os ex-membros do Hollywood Rose, W. Axl Rose (Vocal) e Izzy Stradlin (Guitarra Base), se juntam a três ex-membros de outra banda recém dissolvida: Tracii Guns (Guitarra Solo), Ole Beich (Baixo) e Robbie Gardner (Bateria) da banda L.A. Guns. Com a junção dos membros e dos nomes das duas bandas, surge o Guns n' Roses. Essa formação porém se apresentou apenas uma única vez, em março de 1985. Após esse show, Ole Beich foi substituído por Duff Mckagan (também conhecido nos seus tempos de Guns n' Roses como Duff "Rose" Mckagan).

Com essa formação (Axl, Tracii, Izzy, Duff e Robbie) a banda fez mais alguns shows até a metade de 1985, quando a banda sofreu novas alterações: Tracii Guns e Robbie Gardner saíram da banda; Duff McKagan convidou seus antigos parceiros de Road Crew, o guitarrista Slash e o baterista Steven Adler para seus lugares. Nascia assim a formação mais conhecida da banda Guns N' Roses. A estréia nos palcos da nova formação aconteceu em 06/06/1985, no conhecido Troubador em Hollywood. Após isso, a banda seguiu para Seatle onde teve a sua tournê de estréia, conhecida por Hell Tour. Voltando à Califórnia, os 5 escreveram seu "hino", "Welcome to the Jungle".

A Escalada para a Fama

Em 1986, lançaram um EP independente, Live ?!*@ Like a Suicide. Uma das poucas cópias desse EP acabou na editora Geffen Records, que decidiu assinar um contrato com a banda. O álbum de estréia, Appetite for Destruction (1987), vendeu 30 milhões de cópias, teve boa recepção da crítica e lançou diversos hits: "Welcome to the Jungle", "Sweet Child O' Mine" e "Paradise City". Até hoje, permanece o álbum de estréia mais vendido da história, com 35 milhões de cópias no total. O Guns começou então a abrir shows para grandes bandas como o Iron Maiden, mas à medida em que as vendas de Appetite cresciam, partiram para uma turnê mundial sendo eles os cabeças-de-cartaz de muitos concertos. Na turnê o comportamento dos membros atraíam os mídia: McKagan, Slash e Adler entravam no palco freqüentemente sob efeito de drogas ou álcool, e Slash muitas vezes entrava no palco amparado e desmaiava ao final dos shows. Um show na Inglaterra teve um acontecimento trágico, quando dois fãs foram acidentalmente espezinhados durante o show. Todos os acontecimentos nos seus concertos deram ao grupo o apelido de "a banda mais perigosa do planeta".

O lançamento seguinte foi G N' R Lies (inicialmente seria chamado de "The Sex, The Drugs n' The Violence: The shocking Truth"), em 1988, que incluía as músicas de Live ?!*@ Like a Suicide e mais 4 canções acústicas. O álbum fez sucesso, chegando ao #2(O Top 1 era o álbum anterior) dos tops mundiais, e teve dois hits: "Patience" e "Used to Love Her" Porém uma das músicas, "One in a Million", que mencionava "niggers" (negros) e "faggots" (bichas), causou polêmica, e W. Axl Rose foi acusado de racista e homofóbico. Rose negou, dizendo que era fã de gays como Freddie Mercury (Queen) e Elton John, e Slash era filho de uma negra.

O mau comportamento de alguns membros levou a editora a pedir mudanças de comportamento rápidas. Os membros começaram a tratar-se dos seus vícios após W. Axl Rose ameaçar acabar com a banda se continuasse o alto abuso de drogas e álcool.

Em 1989, a banda começou com uma perda. Steven Adler não conseguia tocar bateria de tanta cocaína e heroína que havia usado ao longo do tempo. Logo fora demitido em Agosto, e Matt Sorum dos ingleses The Cult fora chamado para a banda. O tecladista Dizzy Reed (que foi colocado na banda por indicação de Axl Rose, pois Dizzy estava passando por dificuldades financeiras na época) também se uniu à banda e o empresário foi trocado. Em janeiro de 1991 , a banda tocou para o maior público que até então conseguiu reunir 140 mil pessoas no dia 20 e 120 mil no dia 23, no festival Rock in Rio realizado no estádio do Maracanã. Foram os concertos que marcaram as estréias de Matt Sorum e Dizzy Reed na banda. Em maio do mesmo ano, teve início a primeira turnê mundial da banda, começando por East Troy, em Wiscosin , EUA. A banda Skid Row abriu os shows.

A banda tinha músicas suficientes para um álbum duplo, mas resolveu lançar Use Your Illusion I e Use Your Illusion II como dois discos separados, em 17 de Setembro de 1991. Os álbuns estrearam na Billboard em #2 e #1 respectivamente, fazendo com que a banda se tornasse a banda mais popular do planeta.

Os Illusions e a Megaturnê Mundial

Os álbuns duplos "Use Your Illusion" I e II surgiram afinal, com a relançada épica "November Rain", a antidrogas "Coma" e "Estranged", ambas com 10 minutos em média. O anúncio do novo disco, acompanhado de uma turnê, agitou o mundo do rock.

Todos queriam ver o show. O primeiro marcado pela banda na Inglaterra, no Wembley Stadium em Londres , em agosto, vendeu 47 mil ingressos só no primeiro dia de vendas. Tiveram início especulações sobre o lançamento de um álbum ao vivo ao final da turnê, engordando as vendas das nove milhões de cópias de Appetite for Destruction e três milhões e 250 mil cópias de G N' R Lies. Tudo deu certo para Slash, que passou um ano fora tocando com grandes nomes como Bob Dylan, Michael Jackson, Iggy Pop e Lenny Kravitz . Mas longe de se tornar uma estrela menor do cenário, ele preferiu a química do Guns. "Se não fosse Axl, eu poderia estar ainda procurando um cantor", ressaltou. "Sair do nada e chegar a tal ponto foi uma grande virada na minha cabeça. Agora que aconteceu, e nós conseguimos nos manter juntos, eu não acredito que teremos esse tipo de problema denovo".

Seguindo os álbuns, a banda começou a Use Your Illusion Tour, que duraria 18 meses e teria grande retorno financeiro e incidentes muito controversos. Na época, November Rain era a música mais tocada nas rádios de todo o mundo e o videoclipe mais exibido na MTV.

Em novembro de 1991, Izzy Stradlin' saiu da banda. O guitarrista que "morreria" se a banda morresse decidiu deixar o Guns, daí começou o declinio, porque Izzy era um ótimo compositor e compos varios clássicos. A saída foi pacífica na epoca(ao contrário do affair Steven Adler, que deu um de inocente e processou a banda por tê-lo induzido ao vício). Sem perder tempo, Axl e Slash elegeram o guitarrista Gilby Clarke (ex-Kill For Thrills) como novo gunner e substituto de Izzy (no entanto Izzy Stradlin' acabaria por voltar para os últimos espetáculos após Gilby Clarke sofrer um acidente de moto).

A controvérsia parece ser sua eterna companheira e ele não faz por menos: com o lançamento de Use Your Illusion, Axl arrumou atritos generalizados com a imprensa musical dos EUA e Inglaterra, chegando a citar os nomes de vários jornalistas e revistas. Ele alimentava seu desafeto na canção "Get in the Ring", onde, entre outras ofensas, mandava todos "à merda". Mas agora a poeira baixou e, como sempre, a última palavra sobre o futuro da banda cabe a Axl Rose. "Eu não vou dizer que nós estaremos aqui para sempre - mas eu espero escrever o tipo de música que permaneça por um longo tempo".

A banda continuou causando tumultos, como num show em St. Louis, Minnesota, em que Axl abandonou o palco após brigar com um espectador com uma câmera, o que acabou por gerar centenas de feridos e um processo de alguns milhões de dólares. Outro acontecimento em Montreal, em que a banda abandonou o palco após apenas 9 músicas por problemas de áudio, a atitude gerou revolta - carros quebrados e incêndios. Ainda sem músicas, ficando a banda a tocar sem o vocalista.

A banda tornou-se popular também com os videoclipes superproduzidos "Don't Cry", "Estranged" e "November Rain" entre outros. A turnê Use your Illusion Tour passou no Brasil em Dezembro de 1992 com 2 shows em São Paulo e um no Rio de Janeiro, e terminou em Julho de 1993 em Buenos Aires.

O Declínio

Em 1993, após o fim da mais lendária turnê da história, os Guns N' Roses lançaram The Spaghetti Incident?, um álbum de covers (principalmente de punk), com recepção "morna" do público e ruim da crítica. Uma canção escondida de autoria de Charles Manson, "Look at Your Game, Girl" fora incluída a pedido de Axl (contra a vontade do grupo) o que causou polêmica interna.

Em 1994, Axl é processado por agressão pela sua ex-esposa e pela sua ex-namorada Stephanie Seymour. Gilby Clarke que tinha substituído Izzy Stradlin' anos antes, resolveu sair do grupo por rejeitarem suas composições. Paul Huge entrou para o seu lugar, e tocou num cover de "Sympathy for the Devil", dos Rolling Stones, incluída em Entrevista com o Vampiro. No entanto Paul Huge, amigo de infância de Axl, não foi bem aceito pelos outros, principalmente Slash, que não gostara do fato dos solos de Huge terem sido usados no lugar dos seus.

Devido a este descontentamento em 1995, Slash começou um projeto chamado Slash's Snakepit antes de abandonar os Guns em 1996, sendo substituído por Robin Finck. Em 1997 Duff demitiu-se pois não havia mais clima na banda e Matt foi despedido em 1998. Axl tornou-se o único membro original.

Slash, Duff e Sorum desde 2002 tocam na mesma banda - Velvet Revolver.

"Retorno"

Rumores circularam em 1997 sobre Axl trabalhando em um novo álbum. Nada apareceu até 1998. Axl acabou por juntar um grupo de novos elementos para a banda - entrou no estúdio com a banda sendo Paul Huge e Robin Finck (ex-Nine Inch Nails) nas guitarras, Tommy Stinson (ex-The Replacements) no baixo, Josh Freese (The Vandals) na bateria e Dizzy Reed e Chris Pitman nos teclados.

Este conjunto de elementos do Guns lançou em 99 a sua primeira música desde 94, "Oh My God", especialmente para a banda sonora do filme Fim dos Dias. A música seria um prelúdio do anunciado álbum Chinese Democracy que nunca chegou a sair, estando agora planejado para o primeiro semestre de 2007. A gravadora lançou Live Era: '87-'93, uma coletânea de faixas ao vivo. Devido a demora na produção do álbum, Robin Finck saiu para voltar aos Nine Inch Nails.

Em 2000 novas mudanças. Robin Finck voltara e o guitarrista Buckethead entrou. Josh Freese fora substituído por Brian Mantia, o Brain (das bandas Primus e Proxia, em que Buckethead tocara). Em 2001, voltaram a fazer shows, como no Rock in Rio 3, marcado como o de maior público na história da banda, com cerca de 250 mil pessoas, e três em Las Vegas, misturando sucessos com músicas novas.

Em 2002, Paul Tobias abandonou a banda pelos atrasos na gravação. Fora substituído por Richard Fortus, ex-Love Spit Love. O grupo seguiu com shows em Agosto na Europa e Ásia, seguidos por uma aparição surpresa no MTV Video Music Awards. Em Novembro, começaram nova turnê americana, mas o primeiro show, em Vancouver, foi cancelado pelo fato de Axl nem estar no Canadá (o descontentamento do público foi grande). Dezesseis shows se seguiram, esgotando-se em mercados como Nova York e não vendendo bem em mercados menores. Então, um show em Filadélfia fora cancelado porque Axl supostamente tivera problemas repentinos de saúde. Os 15 mil fãs presentes se revoltaram e destruíram o local, e o resto da turnê foi cancelada.

Buckethead saiu em Março de 2004, forçando o cancelamento do show no Rock in Rio Lisboa. Nenhum guitarrista substituto fora anunciado.

No mesmo mês, a Geffen lançou a coletânea Greatest Hits, já que um novo álbum de estúdio Chinese Democracy não saía há 11 anos. Rose demonstrou seu desprazer com o álbum, já que a lista de faixas fora feita sem seu conssentimento.

Em Janeiro de 2006, Axl Rose contou a revista Rolling Stone que "as pessoas irão ouvir música este ano". E também não descartou a possibilidade da banda fazer apresentações ao vivo.

Em Fevereiro de 2006, demos das músicas do novo álbum "Better", "Catcher in the Rye", "IRS" e "There Was a Time" vazaram na Internet em um site não oficial da banda. The band's Management solicitou que todos os links de mp3's e letras dessas músicas fossem removidos dos sites.

Neste mesmo mês, foi anunciada uma turnê Européia a se iniciar no dia 25 de Maio, que incluiu uma apresentação no Rock In Rio-Lisboa depois de em 2004 terem cancelado o seu espetáculo no mesmo recinto, estiveram cerca de 50 mil fãs. Nos meses seguintes a anunciada turnê Européia foram anunciadas mais 4 datas de shows em Nova York, que serviram de aquecimento para a turnê Européia. As apresentações em Nova York foram as primeiras depois de um hiato de quase 4 anos sem shows. No geral, as críticas foram muito positivas e a banda introduziu um novo guitarrista, Ron Thal (Bumblefoot), que ocupou o lugar de Buckethead.

Nos dia dias 12, 14, 15 e 17 de Maio de 2006, os Guns N' Roses deram espectaculo em Nova York. A volta do Guns não poderia ser melhor. O novo guitarrista, Ron Thal, teve uma boa aceitação pelo público, a voz de Axl foi também bastante elogiada, e um fato histórico ocorreu: Em um dos shows, Izzy, ex-Guns N' Roses, subiu ao palco para tocar novamente com Axl. O público veio ao delírio ao ver os velhos parceiros em atividade juntos no mesmo palco.

No concerto em Lisboa - 27 de Maio de 2006 - a banda entusiasmou-se com os mais de 50 mil fãs, fez alguns improvisos no concerto que durou mais de 2 horas sendo tocados quase todos os grandes clássicos.

A turnê Européia agora em curso será para preparar o regresso dos Guns N’ Roses que anunciaram o seu novo álbum para o final de 2006. Em outubro começou a turnê americana da banda com shows nos EUA, Canadá e Porto Rico.

No dia 22 de dezembro, a revista inglesa Kerrang! elegeu o álbum Appetite for Destruction como o melhor álbum da história do rock.

A cantora brasileira Nina Kell, conhecida nos EUA, faz show com Axl Rose em Nova Iorque. Nina, ao chegar ao show, deu uma declaração a Axl de que muitos queriam dizer, e ela disse assim: "Axl, não agüentamos mais ver Axl, Izzy... Por um lado é Matt, Slash, Duff, Gilby, por outro queremos ver todos vocês juntos novamentes pode ser com mais ou menos integrantes mas tem que ter ao menos os verdadeiros e os antigos integrantes de antes" (ela disse tudo em inglês). Axl sorriu e se emocionou e disse que nunca irá esquecer seus velhos amigos da ex-banda e afirmou que não foi só escolha dele que o Gunner's antigo acabasse e sim decisão deles por opção ou fatos ocorridos.

Membros

Originais

Antigos

permalink

História da banda:Van Halen  (Histórias de bandas) escrito em segunda 07 janeiro 2008 15:29

Blog de galeriamus :Blog 15, História da banda:Van Halen
Van Halen é uma banda de rock norte-americana.

Michael Anthony, Sammy Hagar e Eddie Van Halen
Origem Pasadena, Califórnia
País  Estados Unidos
Período 1974 - atualmente
Gênero(s) Hard rock
Gravadora(s) Warner Bros.
Integrantes Eddie Van Halen
Wolfgang Van Halen
Alex Van Halen
David Lee Roth
Ex-Integrantes {{{exintegrantes}}}
Página oficial www.van-halen.com


Van Halen é uma banda de rock norte-americana.

Índice

História

A família Van Halen era uma família de músicos. O pai de Edward e Alex tocava clarinete, e os dois aprenderam a tocar piano (clássico) desde cedo. Mais tarde, resolveram trocar o instrumento por uma guitarra e uma bateria. O curioso é que Eddie tocava bateria e Alex guitarra. Com o tempo Alex se interessou pela bateria, e logo estava tocando melhor que o irmão, que decidiu tocar guitarra. Isso tudo se deu no final dos anos 60 e início dos 70. Os irmãos faziam covers em algumas bandas, quando Eddie, que fazia os vocais nas bandas em que tocava na época, conheceu, em 1972, David Lee Roth, que havia se mudado para a Califórnia e até então fazia parte da banda The Red Ball Jets, e o convidou para ser o vocalista, e desde então começaram a tocar juntos.

Foi numa noite, enquanto dividiam um show com uma banda chamada Snake, que eles conheceram Michael Anthony (vocalista e baixista da banda em questão). Michael foi convidado a tocar com eles, e mais tarde pediram que se juntasse à banda, que se chamava então, Mammoth. Nessa época, descobriram que havia outra banda nos E.U.A. com esse mesmo nome, o que motivou a decisão de trocá-lo. Alguns nomes foram sugeridos, mas acabaram optando pelo sobrenome dos irmãos Van Halen. Sendo assim, a banda Van Halen ficou constituída por David Lee Roth (vocal), Edward Lodewijk Van Halen (guitarra e teclado), Alex Arthur Van Halen (bateria) e Michael Anthony (baixo). A banda começou tocando covers e em pouco tempo se tornou muito conhecida nos bares de Los Angeles.

Em 76, quando tocavam num bar em Los Angeles, Gene Simmons (Kiss) os descobriu e decidiu fazer uma demo com a banda (cujo equipamento era todo emprestado). A demo, que continha a primeira versão de Runnin' with the Devil, não deu muito certo, não sendo aceita pelas gravadoras. No ano seguinte, um produtor da Warner conheceu a banda no mesmo bar em que Gene os encontrou e os contratou. Em 1978 saiu o primeiro álbum: Van Halen.

O sucesso veio não só do público, mas também da crítica, especialmente pela faixa Eruption - um solo de guitarra que elevaria Eddie Van Halen ao mais alto patamar da história da guitarra - e também pelo single "Jump" (do sexto disco, 1984, homônimo do ano de lançamento), colocando definitivamente o nome do Van Halen na história do rock.

A banda lançou mais 5 álbuns nos cinco anos seguintes, mantendo a formação original. Em Janeiro de 1983 a banda se apresentou no Brasil (e também na Argentina, no Uruguai e na Venezuela), para a sorte de quem foi, pois a banda não voltou desde então.

A formação original durou até 1984, quando, por motivos de desentendimento, David Lee Roth deixou-a.

Em meados de 1985 Frank Zappa recomendou um novo vocalista, Sammy Hagar, para o Van Halen. Logo no primeiro encontro no estúdio, foi composta Summer Nights, indicando que Sammy seria o substituto perfeito. Em 1986, lançaram o 5150, um disco que não decepcionou os fãs que estavam empolgados com o sucesso de 1984, e que também se tornou o número 1 da parada norte-americana, com sucessos como Dreams e Why Can't This Be Love?. Os fãs preocupados podiam agora dormir tranqüilos, pois o Van Halen estava de volta, com força total, novo vocalista, nova era.

Mais 4 LP's e muito sucesso, e nova preocupação para os fãs. Sammy diz que foi despedido da banda, apesar de Eddie insistir que Sammy saiu amigavelmente e por vontade própria. Não se sabe ao certo, o fato é que David Lee Roth voltou para gravar duas músicas, Can't Get This Stuff No More e Me Wise Magic, que seriam incluídas no Best Of Vol. 1, de 96. Dizem que isso provocou ciúmes em Sammy. Cogitou-se a idéia de uma volta à formação original, o que não aconteceu.

Ray Danniels, empresário da banda, sugeriu Gary Cherone (ex-Extreme) para a vaga de vocalista. Foi marcado um encontro no qual a banda o aceitou de imediato. No início de 1998, saiu o Van Halen III que foi um fracasso, sendo o único disco da banda que ficou abaixo da casa de 1 milhão de cópias vendidas, com apenas 500 mil. Eddie chegou a tocar bateria em algumas músicas, como se isso fosse necessário, e até mesmo a cantar em uma delas. Cherone não ficou muito tempo no novo emprego, deixando a banda logo após a turnê de divulgação do disco.

Eddie passa então por um momento turbulento, separa-se após anos de casamento e também tem diagnosticado um câncer na língua. O grupo fica em suspenso e Michael Anthony acompanha Sammy Hagar em sua turnê solo.

Em 1996 é lançada a coletânea "Greatest Hits - Volume I", com duas músicas inéditas gravadas com David Lee Roth nos vocais. Mais uma confusão: David diz ao vivo na MTV que estava de volta à banda, inclusive haviam aparecido juntos em uma cerimônia de premiação, mas a banda nega e volta às férias.

Em 26 de abril de 2001, Eddie anunciou no site oficial da banda que fora examinado por três oncologistas e três neurocirurgiões, que afirmaram que ele estaria "mais saudável do que nunca e vencendo o câncer".

Em 2004, Sammy Hagar volta a banda e grava a coletânea "The Best of Both Worlds" com 3 músicas inéditas, faz uma turnê pelos Estados Unidos e sai da banda novamente deixando os fãs a ver navios. Há muitos rumores sobre uma volta da banda com David Lee Roth nos vocais, mas enquanto isso não se concretiza a banda continua inativa.

Em 2005, depois de uma nota publicada pelo baixista Michael Anthony, no site oficial, voltou a se questionar sobre o futuro da banda.

Em 2006 Sammy e o baixista Michael Anthony saem do grupo, e após isso o filho de Eddie faz os primeiros ensaios no baixo. Novamente é cogitado retorno de Dave. Eddie grava solo, pela primeira vez, duas músicas (instrumentais) para um filme adulto "Sacred Sin: Catherine e Rise". Ainda no mesmo ano, o site oficial da banda deixa de existir.

Em recente entrevista à revista "Guitar World Magazine", Eddie Van Halen declarou aquilo que milhares de fãs do grupo esperavam: ele e seus companheiros estão prontos para seguir em frente. E, de preferência, com David Lee Roth.

"Eu converso com Dave e falo: 'Cara, mexa-se, venha para cá e cante! Vamos lá'" - disse o líder do Van Halen. "Do jeito que a situação se encontra, a decisão depende de Dave. O que ele decidir disso tudo cabe somente a ele, mas nós já estamos prontos para seguir".

Em agosto de 2007 a banda Van Halen convoca uma coletiva e anuncia o tão esperado retorno, agora com a formação: David Lee Roth, Eddie Van Halen, Alex Van Halen e Wolfgang Van Halen, filho de Eddie que entrou no lugar de Michael Anthony para tocar baixo.

Integrantes

Membros atuais

Membros antigos

Discografia

Álbuns em estúdio

  • Van Halen (1978) 10 milhões de cópias vendidas
  • Van Halen II (1979) 5 milhões de cópias vendidas
  • Women and Children First (1980) 3 milhões de cópias vendidas
  • Fair Warning (1981) 2 milhões de cópias vendidas
  • Diver Down (1982) 4 milhões de cópias vendidas
  • 1984 (1984) 10 milhões de cópias vendidas
  • 5150 (1986) 6 milhões de cópias vendidas
  • OU812 (1988) 4 milhões de cópias vendidas
  • For Unlawful Carnal Knowledge (1991) 3 milhões de cópias vendidas
  • Balance (1995) 3 milhões de cópias vendidas
  • Van Halen III (1998) 500 mil cópias vendidas

Show

  • Live: Right Here, Right Now (1993) 2 milhões de cópias vendidas

Coletâneas

  • Greatest Hits: Best of Van Halen Volume I (1996) 3 milhões de cópias vendidas
  • The Best of Both Worlds [greatest hits] (2004) 1 milhão de cópias vendidas
permalink
|

Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para galeriamus

Precisa estar conectado para adicionar galeriamus para os seus amigos

 
Criar um blog